10/06/2007

DIA DE PORTUGAL ?

Com mais ou menos desfile, com mais ou menos discurso, com mais ou menos medalha, mais um Dia de Portugal foi comemorado oficialmente pelas altas – e sempre as mesmas – figuras do Estado Novo do século XXI.
O povo, essa espécie com que se deve construir uma Nação, apenas serve para trabalhar, pagar impostos e morrer o mais rapidamente possível para o equilíbrio da segurança social.
Que orgulho neste país pode ter quem está no desemprego, quem recebe uma reforma de miséria ou quem não tem assistência na doença ?
Porque das comemorações fazia parte a homenagem a Sebastião da Gama, nada melhor que transcrever o poema que ele escreveu há mais de 50 anos.


MEU PAÍS DESGRAÇADO

Meu país desgraçado!...
E no entanto há Sol a cada canto
e não há Mar tão lindo noutro lado.
Nem há Céu mais alegre do que o nosso,
nem pássaros, nem águas ...

Meu país desgraçado!...
Por que fatal engano?
Que malévolos crimes
teus direitos de berço violaram?

Meu Povo
de cabeça pendida, mãos caídas,
de olhos sem fé
— busca, dentro de ti, fora de ti, aonde
a causa da miséria se te esconde.

E em nome dos direitos
que te deram a terra, o Sol, o Mar,
fere-a sem dó
com o lume do teu antigo olhar.

Alevanta-te, Povo!
Ah!, visses tu, nos olhos das mulheres,
a calada censura
que te reclama filhos mais robustos!

Povo anêmico e triste,
meu Pedro Sem sem forças, sem haveres!
— olha a censura muda das mulheres!
Vai-te de novo ao Mar!
Reganha tuas barcas, tuas forças
e o direito de amar e fecundar
as que só por Amor te não desprezam

“Sebastião da Gama”

2 Comments:

Anonymous João Carlos said...

Belo texto, Celino (poesia incluída).

Ontem, como hoje, é tempo dos bastardos no poder.

Por isso, unto à tua a minha voz - e à do Sebastião da Gama.

Um abraço

João Carlos

10/6/07 7:48 da tarde  
Anonymous João Carlos said...

Em tempo.

Claro que eu queria dizer: Junto à tua a minha voz.

Outro abraço.

João Carlos

10/6/07 7:49 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

1997, 2007 © Guia do Seixal

Visões do Seixal Blog Directório Informações Quem Somos Índice